08/11/2018 07h59

Coleta seletiva passa a atender 51 bairros em Dourados

O início da coleta seletiva nestes bairros será na segunda-feira (12) no Setor 5 e na terça-feira (13), no Setor 4.
Coleta seletiva em Dourados passa a cobrir 51 bairros a partir de segunda-feira (12) Coleta seletiva em Dourados passa a cobrir 51 bairros a partir de segunda-feira (12)
Douradosagora

A coleta seletiva passa a atender mais duas áreas que receberão o trabalho a partir da próxima segunda-feira (12), ampliando de 29 para 51 bairros. A informação é da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos de Dourados.

Até então eram atendidas três regiões da cidade e agora serão cinco. Segundo informe do engenheiro ambiental da empresa que presta o serviço, a Financial Ambiental, os novos bairros atendidos serão Vila Santa Helena, Vila Tonani I, Vila São Luiz, Vila Progresso, Jardim Bará, Jardim Zeina, Jardim Faculdade, Jardim Pilau, Jardim da Figueira, Jardim Girassol, Chácara Flora, Bairro Jardim e Jardim Itaipu, no Setor4, e Vila Aurora, Jardim Valéria, Chácara 11, Vila São José, Residencial Ypacaray, Jardim Universitário, Parque Alvorada, Vila Militar e Conjunto Residencial Santa Fé, no Setor 5.

O início da coleta seletiva nestes bairros será na segunda-feira (12) no Setor 5 e na terça-feira (13), no Setor 4.

Para ampliar a cobertura e manter a boa receptividade da comunidade, a empresa e o Instituto do Meio Ambiente (Imam) realizam uma ação de conscientização nas regiões em que a coleta será implantada. O instituto levará palestras às escolas visando orientar os alunos sobre a importância da coleta seletiva.

As palestras acontecerão no Colégio Ceart, escola Presidente Vargas, escola Franciscana Imaculada Conceição, escola Menodora Fialho de Figueiredo, escola Presbiteriana Erasmo Braga, Escola Municipal Aurora Pedroso de Camargo e escola Reis Veloso.

Já a empresa faz a panfletagem nos bairros que passarão a receber a coleta também com o objetivo de sensibilizar e orientar os moradores no que diz respeito ao dia de coleta e a correta separação e acondicionamento dos materiais recicláveis.

  • ORIENTAÇÕES

A principal mensagem da coleta seletiva é sobre a facilidade em praticar a separação. Segundo informe do departamento de Educação Ambiental do Imam, devem ser separados os metais, papel, vidro e o plástico, depois, colocados em uma caixa de papelão ou saco plástico e deixar na lixeira conforme o dia da coleta seletiva.

Estes materiais precisam estar limpos e secos e não devem estar misturados com o lixo orgânico. Este tipo de lixo, dos não recicláveis, deve ser destinado normalmente para a coleta convencional.

"A prática da coleta gera diversos benefícios para a cidade e contribui para a preservação do meio ambiente. Além disso, aumenta a vida útil do aterro sanitário, proporciona mais saúde e qualidade de vida e promove inclusão social gerando trabalho e renda para as famílias assistidas pela Agecold", disse o educador ambiental, Marcos Veroneze.

Para fins de coleta seletiva, são considerados metais as latas de bebidas, de alimentos, panelas sem cabo, talheres, bacias e objetos de cobre, zinco, ferro e bronze.


Envie seu Comentário