13/03/2017 08h19

Comunidade indígena celebra inauguração de primeira capela da aldeia

A Comunidade Mãe, Rainha e Vencedora três vezes Admirável de Schoenstatt é a primeira igreja católica nessa localidade e pertence à Paróquia Nossa Senhora Aparecida, da Diocese de Dourados (MS), que cuida da formação catequética dos índios.
Acidigital

A realização de um sonho, assim índios e missionários classificaram a inauguração de uma capela na aldeia indígena Guarani Kaiowa Itay, em Douradina (MS), no dia 5 de março, quando foi presidida pela primeira vez a Eucaristia no novo templo.

A Comunidade Mãe, Rainha e Vencedora três vezes Admirável de Schoenstatt é a primeira igreja católica nessa localidade e pertence à Paróquia Nossa Senhora Aparecida, da Diocese de Dourados (MS), que cuida da formação catequética dos índios.

Com a inauguração, a filha do cacique, Ifigeninha Irto, disse que a aldeia vive uma grande alegria, pois "vamos receber todos os sacramentos".

"Esse era o meu sonho e, agora que foi realizado, eu agradeço por tudo a Deus e à Mãe e Rainha", declarou.

Momento da inauguração de uma capela na aldeia indígena Guarani Kaiowa Itay, em Douradina (MS), no dia 5 de março. Momento da inauguração de uma capela na aldeia indígena Guarani Kaiowa Itay, em Douradina (MS), no dia 5 de março.

A inauguração teve início com a oração do Terço, seguida pela apresentação de um ritual indígena. Logo após, Pe. Odair José Boscolo, pároco de Nossa Senhora Aparecida e assistente eclesiástico da Campanha da Mãe Peregrina de Schoenstatt na Diocese, presidiu a Santa Missa, que contou com a participação da comunidade indígena e também de missionários da Campanha da Mãe Peregrina e Legionários de Maria.

No início da celebração, o sacerdote entregou ao cacique Joel Hilton, cujo nome indígena é Qui-Yrussú, um quadro da Mãe e Rainha, que foi colocado ao lado do altar.

Jean Fogassa, prefeito de Douradina ao lado do Pe. Odair José Boscolo, pároco de Nossa Senhora Aparecida Jean Fogassa, prefeito de Douradina ao lado do Pe. Odair José Boscolo, pároco de Nossa Senhora Aparecida

Em sua homilia, Pe. Odair expressou que o céu se alegrava e o coração de Deus ficava em festa porque Jesus se fazia presente naquela comunidade, junto com sua Mãe Santíssima, os anjos e santos.

O sacerdote também agradeceu a Deus por tê-lo chamado à missão de ir ao encontro dos indígenas e pediu à Nossa Senhora de Schoenstatt que faça daquela capela a sua morada.

A construção da capela da aldeia Guarani Kaiowa Itay foi fruto do esforço dos moradores, que se empenharam para reformar um barracão, prepará-lo e consagrá-lo aos cuidados da Virgem Maria.

"Estou muito contente com o Pe. Odair, com a Mãe e Rainha aqui. Só Deus sabe como agradeço por tudo", manifestou o cacique Joel Hilton.

Por sua vez, a filha do cacique ressaltou a felicidade das crianças, que, "cada vez que a gente tem catequese, nos sábados de manhã, já ficam prontinhas esperando".

"Para mim, ter a Mãe e Rainha aqui é uma grande honra. Através dela a gente vai ter muitas oportunidades, prosperidade, saúde... Acredito que ela vai acompanhar nossa luta, vai abraçar todos os nossos irmãos dessa comunidade", concluiu.


Envie seu Comentário